Feminina Scarpin Scarpin Uno Via Via Preto gfInH

Feminina Scarpin Scarpin Uno Via Via Preto gfInH Feminina Scarpin Scarpin Uno Via Via Preto gfInH Feminina Scarpin Scarpin Uno Via Via Preto gfInH Feminina Scarpin Scarpin Uno Via Via Preto gfInH

Descrição

Scarpin Via Uno Feminina. Indicação: Social Perfil: O Sapato Via Uno  tem o cabedal em nobuck. Com palmilha macia para maior conforto. Seu solado em borracha garante mais estabilidade durante o ...

RN é o quarto estado mais ineficiente do país, segundo ranking da Folha de S. Paulo

Uno Scarpin Feminina Scarpin Via Via Preto Publicação: 2018-08-19 15:26:00 | Comentários: 0
A+ Via Scarpin Uno Scarpin Feminina Preto Via A-
Preto Scarpin Feminina Scarpin Via Via Uno
O Rio Grande do Norte é o quarto estado mais ineficiente do país, segundo o Ranking de Eficiência dos Estados - Folha (REEF-F) publicado pela Folha de S. Paulo neste domingo (19) em parceria coma  Datafolha. A ferramenta avalia quais os estados entregam mais educação, saúde, infraestrutura e segurança à população usando o menor volume de recursos financeiros.

O objetivo do REE-F é quantificar o cumprimento, pelos governos estaduais, de funções básicas previstas em lei segundo seus recursos finandeiros. Dos 26 estados da federação, o RN ficou com o índice do REE-F em 0,259, ocupando o 23º lugar do ranking, na frente somente do Acre, Pará e Amapá. O primeiro lugar ficou com Santa Catarina, com o REE-F em 0,635.

Via Feminina Uno Preto Via Scarpin Scarpin
A elaboração do ranking considerou 17 variáveis agrupáveis. De acordo com o REEF-F, o Rio Grande do Norte ficou abaixo da média nacional em cinco, dos seis componentes. A única nota acima da média foi no componente infraestrutura, que avaliou o atendimento de água, esgoto e as condições técnicas das rodovias.

Uno Feminina Scarpin Scarpin Via Via Preto
De acordo com o ranking, o Rio Grande do Norte tem 90,6% das crianças entre 6 e 14 anos matriculadas no ensino fundamental, já entre os jovens de 15 a 17 anos matriculados no ensino médio, o percentual é de 46,9%. Em relação a saúde, o estado possui 83,2% de cobertura por equipes de atenção básica e 1,6 médicos a cada mil habitantes.

Na questão do funcionalismo, o ranking aponta que o Rio Grande do Norte gastou 6,2 bilhões, ou 58,9% da receita total com o funcionalismo, sendo 32,6% para o pagamento de ativos e 26,3% para inativos.

Além do RN, outros seis estados brasileiros foram considerados ineficientes: Amapá, Pará, Acre, Roraima, Sergipe e Alagoas.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários